Fundep assume coordenação da linha de conectividade veicular do Rota 2030

23/06/2022

Pela primeira vez, o número de aparelhos conectados na chamada “Internet das Coisas” (IoT) supera o de aparelhos não conectados. Segundo a consultoria IoT Analytics, dos 21,7 bilhões de dispositivos de diferentes tipos existentes no mundo, incluindo veículos automotivos, 11,7 bilhões compõem a conexão IoT, ou seja, são capazes de trocar dados e informações instantaneamente entre si. Em 2025, serão mais de 30 bilhões de aparelhos, segundo as estimativas da IoT Analytics, consultoria de inteligência estratégica de negócios para internet das coisas (IoT) e indústria 4.0.

É nesse contexto que a conectividade veicular avança no Brasil, tornando-se também uma das linhas do Rota 2030, programa do governo federal que tem o objetivo de ampliar a competitividade e a capacidade produtiva da indústria automotiva nacional. Sob coordenação da Fundação de Apoio da UFMG (Fundep), a Linha VI – Estímulo à Produção de Tecnologias Relacionadas à Conectividade Veicular será lançada nesta quinta-feira, dia 23, a partir das 8h30, durante o Encontro Nacional das Coordenadoras do Programa Rota 2030 (Enacoop 2030), edição Belo Horizonte.

Realizada na Escola de Engenharia, no campus Pampulha, esta edição do Enacoop é promovida pela Fundep, em parceria com a Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA). Presencial e gratuito, o evento reunirá representantes de empresas, de Instituições de Ciência Tecnologia (ICTs), de startups e de entidades para discutir, além da conectividade veicular, demais tendências e oportunidades para o setor automotivo.

Conectividade em várias frentes

O Enacoop é um encontro das coordenadoras do programa Rota 2030 (Fundep, Senai, Finep e Embrapii) que busca fomentar parcerias e estimular a inovação, o desenvolvimento e a competitividade com base na troca de experiências entre as cinco linhas existentes no programa. A de Conectividade Veicular passa a ser a terceira sob responsabilidade da Fundep, que coordena também a Linha IV – Ferramentarias Brasileiras Mais Competitivas – e a V – Biocombustíveis, Segurança Veicular e Propulsão Alternativa à Combustão.

Sob a liderança técnica de grupo multidisciplinar do Departamento de Ciência da Computação (DCC) e da Escola de Engenharia da UFMG, a Linha VI tem como missão acelerar a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação (PD&I) em conectividade veicular. Seu escopo abrange inovações em veículos autônomos, conectividade no interior dos veículos e com o ambiente externo, infraestrutura de conectividade para centros urbanos e rodovias e novos modelos de negócios baseados no uso de dados gerados pelos veículos e tecnologias de segurança de dados. A expectativa é que sejam investidos R$ 200 milhões em projetos de PD&I desenvolvidos com empresas até 2026.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Fundep