EMBRAPII, Pesquisadores e Indústria Automotiva debatem Inovações no Setor

27/05/2022

O 2° Encontro Nacional das Coordenadoras do Programa Rota 2030 (ENACOOP) reuniu mais de cem representantes de empresas, além de pesquisadores, com o objetivo de discutir perspectivas e identificar as melhorias necessárias para aumentar mundialmente a competitividade brasileira na indústria automotiva. O evento foi organizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), nesta quarta (25), na sede do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT), em São Paulo.

O encontro colocou em pauta temas importantes para desenvolver o setor, como Internet das Coisas (IoT), manufatura avançada, ímãs permanentes, eletromobilidade e máquinas autopropulsadas.

Desde o início do Programa Rota 2030, os recursos anuais destinados a Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) na indústria de automotivos e de mobilidade ultrapassam a casa dos R$ 200 milhões.  Neste momento, as coordenadoras se concentram em estruturar projetos robustos e de grande alcance setorial. 

Carlos Sakuramoto, Diretor de Manufatura Automotiva da Associação Brasileira Engenharia Automotiva (AEA) mediou a apresentação de painéis com quatro casos de sucesso de empresas que já trabalharam com as Coordenadoras na realização de projetos de PD&I apoiados com os recursos disponíveis: a CBA – Companhia Brasileira de Alumínio, a Maxion Structural Components, a Paranoá Indústria de Borrachas e a MWM. Segundo Sakuramoto, “as empresas estão mudando, partindo para uma cultura de inovação. Sem dúvida é um desafio, mas a partir do momento em que elas começam a inovar e a ver os bons resultados, eles se propagam, transbordam para outras áreas e até para outras empresas”, avalia.

Durante o evento, Claudia Teixeira, Diretora de Inovação e Negócios do IPT destacou a importância da iniciativa para a área de ferramentaria do Instituto: “Esse Encontro é uma grande oportunidade para discutir, dentro do setor produtivo e suas diferentes linhas de atuação, o projeto do Rota 2030. Especialmente para nosso caso, o da ferramentaria, isso representa uma oportunidade ímpar para o setor alavancar sua produção, afinal esse é um processo produtivo extremamente importante para o Brasil”.

O Diretor de Operações da EMBRAPII, Carlos Eduardo Pereira, reforçou que “um país desenvolvido se faz com empresas fortes, com indústria forte, inovadora. O que queremos com os recursos do Rota é exatamente isso. E o ENACOOP mostra que existe grande interesse por parte das empresas, dos centros de pesquisa, associações setoriais e dos institutos de ciência e tecnologia na colaboração em construir o ecossistema industrial inovador, forte, colaborativo, de vanguarda e internacionalmente competitivo.”

Sobre a EMBRAPII

A EMBRAPII é uma Organização Social com Contrato de Gestão com os Ministérios de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Educação (MEC) e Saúde. A instituição garante com recursos não reembolsáveis parte do valor total do projeto da empresa que deseja inovar. Para viabilizar o desenvolvimento, coloca à disposição 76 Unidades EMBRAPII (distribuídas pelo país), centros de pesquisa de ponta credenciados na rede de inovação. Mais de 1500 projetos já receberam o apoio da EMBRAPII, totalizando mais de R$ 2 bilhões em investimentos.

Fonte: EMBRAPII